12 de agosto de 2022

Trabalhe melhor para trabalhar menos: sem dúvida, você já ouviu algo parecido várias vezes. Essa frase poderia ser o mantra de qualquer podcaster. Produzir um podcast é que nem fazer malabarismo com várias bolas diferentes ao mesmo tempo: é pensar em temas, manter uma programação, chamar convidados, gravar, editar e divulgar o programa. Então, encontrar formas de fazer várias tarefas ao mesmo tempo significa menos bolas no ar e nenhuma no chão. 

Uma maneira de aumentar a eficiência é se unir a outros criadores de podcasts. Use a comunidade de podcasts a seu favor. As collabs são uma poderosa ferramenta multitarefa. Existe uma rede enorme de criadores com seus próprios públicos que podem ajudar uns aos outros a ganhar mais alcance. 

Ao formar parcerias em certas partes da jornada, vocês podem expandir o público dos podcasts e, ao mesmo tempo, cultivar uma parceria produtiva (e divertida!) pelo tempo que quiserem. Aprenda todas as maneiras de fazer collabs com criadores que não só vão gerar interesse no seu programa, mas também vão ajudar a riscar os outros items da sua lista.

Como as collabs podem aumentar o número de ouvintes do seu podcast?

As collabs de podcasts são quando você faz uma parceria com outro criador para promover os programas um do outro. A dimensão pode variar: pode ser desde uma simples menção em um episódio ou nas redes sociais até serem convidados um do outro, ou até mesmo apresentarem episódios juntos.

Ao fazer uma collab, você leva seu programa a novos fãs de podcasts que provavelmente estão interessados no seu conceito. Avery Friedman, gerente de relacionamento com criadores no Spotify, diz: “Um ponto importante sobre as collabs é que elas garantem que você leve seu programa a um novo público já familiarizado com o formato dos podcasts.”

Vocês podem gerar um efeito cascata ao se complementarem. Por exemplo, se em um episódio você recomendar um novo podcast aos seus ouvintes, faça também um post nas redes sociais e marque o criador desse podcast. Assim, esse criador pode fazer o mesmo por você, criando um ciclo de apoio e atraindo novos ouvintes. 

Cultive relações com outros criadores de podcasts

Avery afirma que a “promoção cruzada é uma ferramenta eficaz para atrair mais ouvintes e estreitar as relações na comunidade de criadores”.

Antes de chegar aos criadores com pedidos de collab, comece a construir uma certa camaradagem para que o relacionamento seja orgânico e verdadeiro. Seja fã e apoie o programa antes de se voltar para o lado profissional. Encontre criadores que você admira, que te inspiram e influenciam. Se você já conhece alguns, esses seriam bons contatos para começar enquanto você está construindo sua comunidade de podcasts. 

Procure podcasts que tenham públicos, conceitos, temas, valores e estilos parecidos com os seus. Isto não significa necessariamente programas muito semelhantes ao que você faz, mas que podem ser interessantes para você e seu público de alguma forma.

Escute, classifique e acompanhe esses programas, interaja com eles nas redes sociais ou em comunidades online, responda às Caixas de perguntas e Enquetes, e até mesmo se inscreva no podcast, se o interesse for grande. Explore essas conexões e pense em como vocês poderiam trabalhar juntos. Mesmo que vocês não formem uma parceria, construir uma rede e uma comunidade é algo bom pro seu programa. Você pode ganhar um ouvinte ou chamar a atenção de outro criador para uma oportunidade futura.

Faça seu pitch

Depois de criar uma relação amigável com um criador com quem você gostaria de colaborar, é hora de montar seu pitch. Faça uma oferta bem planejada a essa pessoa sobre oportunidades de collab. Avery recomenda se preparar para explicar por que aquele criador seria uma boa parceria, por que o programa dessa pessoa combina com seu público e por que o seu combina com o público dela. 

“Quando você entra em contato com outros criadores para formar parcerias, mostrar que você conhece bem o programa deles ajuda bastante”, diz Avery. Se você já acompanha o programa e interage com o criador, então isso vai ser moleza. Mencione os episódios que você mais curtiu e por quê, ou fale de pontos que você ou seu público podem ter em comum com essa pessoa. 

Avery também diz que você não deve ter vergonha de mostrar seu valor. “Saiba seu valor. Não tenha medo de se autopromover. Comece usando estatísticas para conhecer melhor o seu público, seu alcance e o que faz sucesso entre os ouvintes”. Os dados podem ser uma ferramenta muito poderosa para revelar não apenas o número de ouvintes e seguidores que você tem, mas o quanto eles estão engajados no seu podcast. Se você ainda não tem um público enorme, não se esqueça de que a qualidade é tão importante quanto a quantidade, talvez até mais. 

Na sua apresentação, inclua links para alguns dos seus melhores episódios, mencione convidados importantes que você recebeu e métricas que mostrem um bom desempenho ou conteúdo famoso. Se você tiver ouvintes com muitos seguidores ou bastante conhecidos, pode mencionar eles também. 

Dica para collabs em podcasts

Aproveite os melhores métodos para fazer collabs 

Ao desenvolver parcerias, pense em todas as diferentes estratégias de collab e no que ajudaria a atender suas necessidades e objetivos específicos. Existem várias opções para collabs: desde as mais fáceis até as mais elaboradas.

Você pode avaliar o interesse dos possíveis parceiros antes de sugerir formas específicas de colaboração ou recomendar algumas opções na sua apresentação inicial. Confira as seguintes abordagens e pense em qual faria mais sentido colocar em prática. 

Redes sociais

Comece com uma tática mais simples: as redes sociais são uma plataforma divertida e casual que você pode usar para mostrar o quanto você curte outros podcasts e criadores. Poste um áudio com o trecho de um episódio que você adora, marque o criador em um post recomendando o episódio aos seus seguidores ou compartilhe o conteúdo no seu próprio canal. Você pode até fazer uma série semanal ou mensal destacando um podcast diferente por vez. Esses criadores podem acabar retribuindo, ou vocês podem combinar a collab nas redes sociais com antecedência.

Permuta

Avery diz que uma permuta é “quando você divulga outro podcast no seus episódios e esse podcast faz o mesmo por você. Normalmente, a divulgação dura pelo menos 30 segundos em um espaço no meio do programa”.

Dallas Taylor, apresentador do “Twenty Thousand Hertz”, já viu o que uma permuta pode fazer. Um de seus primeiros episódios, que teve algumas centenas de ouvintes, conquistou milhões depois que o apresentador do “99% Invisible”, Roman Mars, o inclui no podcast. Agora, Dallas adota a mesma prática em seu programa, colocando trechos de outros podcasts a cada cinco ou seis episódios que ele lança. 

Troca de anúncios

Uma troca de anúncios é parecida com uma permuta, mas na forma de um anúncio gravado ou lido pelo apresentador para outro podcast e que você pode inserir em qualquer parte do episódio. Podem ser prévias curtas, um roteiro preparado pelo criador para você ler em voz alta ou o trailer do podcast. Dallas prefere colocar esses anúncios no final dos episódios. Segundo ele, os anunciantes de podcasts costumam ter dificuldade em preencher esse espaço.

Para ser mais conveniente, você pode deixar um anúncio sobre seu podcast gravado. Assim, ele pode ser compartilhado nos programas de outros criadores com mais facilidade. 

Inclusão no feed

Uma inclusão no feed é, sem dúvida, o auge das collabs, ou como Dallas a chama, “a rainha das permutas”.

“A inclusão no feed é quando você insere o áudio de outro criador no seu episódio e vice‑versa. Geralmente, esse episódio fica separado no seu feed e disponível durante um período determinado por você. Você também pode incluir o áudio no final de um episódio”, diz Avery. 

Pode ser parte de um episódio ou um episódio inteiro de outro criador, ainda mais se forem pequenos. Você também pode definir um espaço exclusivo no feed do seu episódio para falar do episódio de outro criador. Nesse caso, é melhor gravar uma introdução sobre o episódio explicando por que você acha que seu público deveria ouvir.

Convidados

Se quiser fazer mais do que menções e inclusões, você também pode convidar outros criadores para seu programa. Talvez você tenha encontrado um criador com a mesma vibe que a sua ou talvez este seja o próximo passo pra firmar uma parceria. Se você identificar um podcast em que gostaria de aparecer como convidado ou um criador que gostaria de entrevistar no seu programa, não se esqueça de incluir possíveis assuntos, pontos de debate ou outras ideias para o episódio na apresentação. 

Apresentação em conjunto

Quanto mais avançamos nos níveis de collabs, percebemos que uma das maiores formas de parceria é a apresentação em conjunto. Em vez de você entrevistar o criador e vice-versa, vocês apresentam um episódio ou uma série de episódios juntos. Vocês podem dividir os episódios em segmentos para cada um apresentar ou fazer uma live no Spotify Live e responder às perguntas dos ouvintes. Pensar em formatos criativos de apresentação em conjunto faz parte da diversão.

Cultive uma parceria contínua

Depois de uma colaboração, pense em como conseguir outras. Ter parcerias fortes e de longo prazo é um bom sinal para outros criadores e ouvintes e pode ajudar a atrair novas oportunidades. Após criar boas conexões, você pode apresentar essas pessoas a outros criadores para ajudar nas collabs e expandir sua comunidade.

Uma maneira de fazer isso é entrar em contato com seus colaboradores após um projeto para receber e oferecer feedback. “Mantenha um diálogo aberto sobre como foi a colaboração, se as duas partes se sentiram beneficiadas e o que poderia ser melhorado para uma próxima colaboração”, diz Avery. 

Ao colaborar com outros criadores, você não só ganha ouvintes, mas também traz mais convidados, preenche seu calendário editorial e recebe divulgação gratuita em troca.